No domingo dia 14 de outubro tivemos a definição do grupo B no Mundial de LoL 2018. 
Em um grupo que tinha RNG e Gen G seria uma tarefa quase impossível para a Cloud 9 passar para o playoffs.

A campanha da Cloud 9 no mundial começou bastante conturbada, tendo que jogar a fase de entrada, o time norte-americano quase não se classifica para a fase de grupos.

Eles quase perderam dois jogos para DFM e um jogo para nossa representante KaBuM! e-Sports, mas conseguiram punir os erros dessas equipes e conseguiram as vitórias necessárias para a classificação em primeiro do grupo.

Entretanto a vida da Cloud 9 não estava tranquila.

O confronto que valia a vaga para fase de grupos foi com a Gambit Gaming e, apesar de não serem iguais como eram antigamente (Moscou 5), a GBM se mostrou um adversário duro.

Porém a C9 conseguiu a classificação após derrotar a GBM por 3-2.

Caindo em um grupo em que (teoricamente) teriam que disputar a terceira colocação do grupo, já que era provável que Gen G e RNG passariam para os playoffs.


Os confrontos iniciais mostraram que as previsões não se concretizaram e a classificação em primeiro lugar parecia encaminhada e a segunda vaga estava totalmente em aberto.

No domingo (10) houve a definição dessas vagas e o fomos surpreendidos novamente.
Cloud 9 e Vitality derrotaram a RNG e os chineses ficaram matematicamente ameaçados para uma possível não classificação.

A atual campeã (Gen G) surpreendeu negativamente e terminou em último do grupo.

Mostrando que as vitórias do dia não foram frutos de sorte, a C9 enfrentaria a RNG para um desempate.
Quem vencesse se classificaria em primeiro.

A Cloud 9 até começou bem e propunha seu jogo, mas a RNG conseguiu fortalecer a composição e na única luta que conseguiram sair com a vantagem numérica, eles ganharam a partida.

RNG se classificou em primeiro e a C9 fazendo história, mais uma vez, se classificou em segundo.

Nesta segunda-feira teremos a definição do grupo A.

Para mais notícias sobre LoL ou outros e-sports acesse nosso portal e nosso canal no youtube.

Comentar via Facebook