Um caso de proibição de disputa de campeonatos abalou a comunidade de CS:GO na noite desta quinta-feira (23).

No dia da última quinta-feira (23), um jogador de CS:GO veio em suas redes sociais e expôs uma proibição ao time. Entenda melhor o caso.

Explicando o caso

O time de CS:GO, da Bulldozer e-Sports, tem sua Gaming House localizada em Vitória (Espírito Santo). Os jogadores, porém, não estavam presentes nela.
A explicação, dada pelo jogador, explicita um caso cirúrgico de seu capitão.

Os demais jogadores haviam aproveitado as folgas para visitar a família. Entretanto, devido as complicações renais do capitão, optaram por estender o prazo.
Ele ainda fala que na GH há quedas constantes da internet e que os computadores não possuem configurações condizentes para jogar-se em alto nível.

Com isso, os jogadores queriam a possibilidade de jogar as etapas online direto de suas casas. Entretanto, a Bulldozer os proibiu de jogar qualquer campeonato até que eles retornassem para o local de treinamento e moradia.

Contudo, essa proibição não permite o time jogar as classificatórias para o próximo campeonato de nível major.

Tweet explicativo sobre a proibição dos jogadores de CS:GO, da equipe Bulldozer, serem proibidos de disputarem a classificatória para o major. /Foto Reprodução: Twitter
Tweet explicativo sobre a proibição dos jogadores de CS:GO, da equipe Bulldozer, serem proibidos de disputarem a classificatória para o major. /Foto Reprodução: Twitter
Tweet explicativo sobre a proibição dos jogadores de CS:GO, da equipe Bulldozer, serem proibidos de disputarem a classificatória para o major. /Foto Reprodução: Twitter
Tweet explicativo sobre a proibição dos jogadores de CS:GO, da equipe Bulldozer, serem proibidos de disputarem a classificatória para o major. /Foto Reprodução: Twitter
Tweet explicativo sobre a proibição dos jogadores de CS:GO, da equipe Bulldozer, serem proibidos de disputarem a classificatória para o major. /Foto Reprodução: Twitter
Tweet explicativo sobre a proibição dos jogadores de CS:GO, da equipe Bulldozer, serem proibidos de disputarem a classificatória para o major. /Foto Reprodução: Twitter
Tweet explicativo sobre a proibição dos jogadores de CS:GO, da equipe Bulldozer, serem proibidos de disputarem a classificatória para o major. /Foto Reprodução: TwitterTweet explicativo sobre a proibição dos jogadores de CS:GO, da equipe Bulldozer, serem proibidos de disputarem a classificatória para o major. /Foto Reprodução: Twitter
Tweet explicativo sobre a proibição dos jogadores de CS:GO, da equipe Bulldozer, serem proibidos de disputarem a classificatória para o major. /Foto Reprodução: Twitter

Nota oficial do clube

A organização veio a público no dia posterior (24) ao caso explicitado pelo jogador. Dando sua versão dos fatos, a Bulldozer (via redes sociais) diz que a decisão (dos jogadores) prejudica o planejamento da equipe para as competições.

Eles citam também o estado de saúde do capitão do time, sendo que primeiramente (segundo a nota oficial) ele não teria apresentado nenhum atestado/laudo médico sobre a situação. Entretanto, eles compreenderam a gravidade do caso e decidiram contar com jogador depois de sua recuperação.

Na nota oficial, ainda é falado que a suspensão dos jogadores foi visando a melhora do mesmo, já que o time poderia suportar melhor todos os jogadores diretamente na GH.
Em resposta a publicação do jogador (que explicitou toda a situação), eles ainda citam que os computadores contêm componentes que atendem as configurações para um alto desempenho.

A equipe ainda teria investido 15 mil reais em melhorias, possibilitando um desempenho melhor do jogo. Sobre a queda da internet, eles responderam que não procede a reclamação.
Explica-se que fizeram uma transmissão de 20 horas seguidas sem problemas com conexão.

Acompanhe a nota oficial do clube na íntegra, neste link. Contudo, aparentemente, a proibição ainda permanece.

Para ler mais notícias sobre CS:GO, acesse nosso site.

Comentar via Facebook
Betway Brazil Esports Image Banner