A punição foi criada para todos aqueles que forem adeptos a prática de ELOJOB. Quem for pego terá que pagar multa e pode ser até condenado a prisão

A Coreia do Sul recentemente aprovou uma lei que pune as práticas de Elojob no país. A região onde os eSports é tratado como algo cultural e é levado muito a serio, decidiu lutar contra a prática que se tornou um problema para os verdadeiros players.

Para quem não sabe o ”elojob” consiste em um jogador de nível alto que entra em uma conta de um player de nível baixo para jogar em seu lugar e vencer as partidas com facilidade, melhorando assim o ranqueamento da conta. O maior problema foi que o elojob parou de ser algo casual para virar um negócio que gira muito dinheiro entre as empresas especializadas na prática.

Esse prática é muito comum em diversas regiões do mundo. No Brasil não é muito diferente, já que prática e feita até por jogadores profissionais que fazem parte das empresas por trás do Elojob. No Brasil tivemos os casos de André “esA” Pavezzi e Diogo “Shini” Rogê que foram pegos realizando o serviço, além do top laner da T Show Renan “Nyu” Augusto,que foi banido por elojob não podendo atuar pela equipe no CBLOL.

O projeto de lei sul-coreano entrará em vigor no final do primeiro semestre de 2019 e prevê multa de cerca de US$ 18 mil ou até dois anos de prisão para os infratores. Segundo as autoridades da Coreia esse prática atrapalha os jogadores e as empresas pro trás dos jogos podendo acarretar prejuízos a todos.

Segundo os políticos coreanos,

“Os hacks ilegais, os servidores privados ilegais e os elojobers profissionais são os três principais fatores que afligem os jogos e os esportes eletrônicos”

Existem até mesmo relatos sobre Rioters que estavam envolvidos no esquema de Elojob na Coreia do Sul, para que os Elojobers não fossem punidos pelos atos ilegais dentro do jogo.

Para mais notícias sobre LoL ou outros eSports acesse nosso portal e nosso canal no Youtube.

Comentar via Facebook
Betway Brazil Esports Image Banner