Manual de League em baixo do braço, incríveis atuações individuais e poucos erros garantem primeiríssimo lugar com antecedência ao Flamengo.

Durante os três jogos da Supersemana o Flamengo demonstrou o porquê de estar garantido com tanta antecedência. A primeira colocação veio pelo uso criterioso do manual de gameplay do LoL. Com calma, certeza e ações incisivas, o Rubro Negro se impõe sobre qualquer adversário do CBLoL.

Durante as três partidas, pôde ser observado o protagonismo que Shrimp tem dentro do time. Suas atuações têm como horizonte os objetivos impostos pela comissão técnica antes dos jogos. As calls dos técnicos Von e Grey são seguidas à risca e garantem a estabilidade do time pelo jungler. 

BrTT e Luci, na botlane, são garantia confiança do time caso tenham abates ou tranquilidade para farm durante a fase de rotas. As vezes em que Shrimp pôde dar liberdade ao bot do Flamengo, foram todas vitórias tranquilas ou, pelo menos, garantidas. Exemplo disso foi a tranquilidade de BrTT “fazendo front” no jogo contra a Kabum!, na sexta-feira.

Sobre “jogar com o manual em baixo do braço”, o que conta é a calma e a precisão do time. Os pontos indicados antes do começo de jogo são rigorosamente cumpridos, o que se torna condição de vitória certeira. Os 393 de farm aos 36 minutos de jogo contra a agora rebaixada Pro-Gaming mostram como o “pai” não necessariamente depende dos abates para contribuir com dano para seu time. O apoio para execuções de objetivos secundários na selva e o set-up de rota para ganks também são fatores diferenciais de Luci e BrTT.

Durante os picks e bans do jogo entre Flamengo e Uppercut, quando os microfones são abertos aos espectadores, é possível ouvir Von pedindo a Shrimp um gank nível 2 na botlane. O sul coreano atende ao pedido e o gnak acontece perfeitamente, acompanhe:

Aqui você vê BrTT falando do nível 2 e Von confirmando o alívio de pressão que isso causará (que no fim resultou na vitória).

Veja o posicionamento para um bom set-up do gank de Shrimp. O First Blood, mesmo nas mãos de Luci, habilitaram a botlane a equilibrar a pressão na rota.

Top e mid. Eles realmente ajudam?

Ajudam, e ajudam MUITO! Não é só porque os destaques não costumam chegar neles, que eles são dispensáveis ou substituíveis. Goku e Robô são ótimos em manter a pressão de jogo estabilizada ou, até mesmo, a favor do FLA em suas rotas. Já foi visto em diversas partidas que tentar focar na neutralização de qualquer um dos dois é uma péssima ideia quando se tenta desabilitar o time. Robô é um ótimo “escapista” (será que ele não arranjaria um bico em shows de ilusionismo?). Com isso, durante os focos nele, é possível ganhar tempo para uma boa resposta ou, da chegada da cavalaria. Veja um exemplo:

Focando nos playoffs

É crível que o Flamengo, para os jogos restantes, não apresente novos picks ou estratégias diferentes das já executadas (sim, pode esperar o Robo de de Sion). O foco será nos playoffs, explorando os pontos fracos das outras equipes, que ainda lutam pela classificação de segundo, terceiro e quarto lugares.

Portanto, fica no ar a expectativa do Flamengo para esse primeiro split de 2019. Será que rola um título no terceiro split que o time disputa em sua história? Seria legal, não é mesmo?

Para mais notícias sobre LoL e outros eSports acesse nosso portal e nosso canal no Youtube.

Comentar via Facebook
Betway Brazil Esports Image Banner