Marion Kaplan publicou que vai vai trabalhar para “extirpar” a modalidade do Flamengo

A conselheira do Flamengo postou em suas redes sociais uma série de mensagens de ódio a comunidade e aos jogadores de League Of Legends do Flamengo eSportsMarion Kaplan gerou bastante revolta da comunidade que se deparou com diversas declarações de puro preconceito e ódio.

Segundo a conselheira, o time de League Of Legends do Flamengo recebe mais atenção por parte da organização do que o time de futebol feminino e os esportes olímpicos do Fla.

Os ataques começaram no último sábado com uma postagem em seu perfil pessoal. segundo a conselheira,

– Quem diria, hein? Flamengo divulgando um nerd da pior espécie, símbolo do antiesporte, e nada do futebol feminino. Nem uma linha…

Não satisfeita Marion ainda publicou que vai trabalhar arduamente para ”extirpar” o LoL da estrutura do Flamengo dizendo que a modalidade fere o estatuto do clube por “não se tratar de um esporte” e é uma “piada pronta ambulante”.

Veja abaixo a segunda publicação da conselheira em seu perfil,

– Um nerd que fica horas na frente de uma tela, praticando algo que não é atividade física nem cultural. Não é ao ar livre e não serve para nada. Ou seja, se eu falar “nerd autista da pior espécie” ficou mais claro, não? – disse 

Grandes nomes do esporte eletrônico se manifestam

O principal jogador do Flamengo e o astro entre a comunidade, Felipe ”brTT” reagiu as postagens da conselheira,

Outro grande nome da comunidade, Rafael “Rakin”, jogador da americana Team Liquid, entrou na discussão,o que não agradou a conselheira que completou o ” LoL tem que ser extirpado”, após a onda de represália que ela sofreu pela comunidade.

Tarde demais. Vou fazer de tudo para acabar com o LOL. Meu objetivo era denunciar o abandono de quase todos os esportes no CRF, enquanto o LOL é divulgado. Mas devido aos ataques violentos e as ameaças em massa (nada perto do q falei) vejo o quanto o LOL tem q ser extirpado.

— February 25, 2019

 FLAMENGO eSPORTS

Hoje o time de League Of Legends do Flamengo é um dos mais reconhecidos e respeitados na comunidade. O setor trabalha com um orçamento independente, e os dirigentes garantem que é uma modalidade autossustentável. Em 2018, a receita foi estimada em R$ 1,5 milhão. Para este ano, é esperado um aumento para R$ 2,8 milhões.

Comentar via Facebook
Betway Brazil Esports Image Banner