Abrindo a sexta semana do CBLOL, Pro Gaming vs IDM (ambos com 6 pontos) traçariam um duelo de vida ou morte, onde o vencedor lutará pelo acesso para a fase de escalada, enquanto o perdedor irá lutar contra o assustador fantasma do rebaixamento.

JOGO 1 – Macacos Pacientes

Foto Reprodução – Riot Games Brasil

A equipe da PRG fez um draft buscando acelerar o jogo, com um Graves na jungle na mão de Minerva que seria crucial para que essa composição escalasse rapidamente.

Já a IDM, com um Varus de letalidade nas mãos de Sarkis, um Kennen no top e o famosíssimo Kassadin de Anyyy no mid, buscava segurar a partida para escalar seus carregadores e forçar lutas devido ao ult extremamente impactante de seu Kennen.

A Pro Gaming conseguiu um bom início de jogo, onde Minerva pressionava e invadia a jungle adversária, abrindo assim grande vantagem no farm e dificultando a vida de Cariok.

Aos 7 minutos e meio de partida, Minerva consegue o First Blood no top em cima de Fitz.
Com a rota limpa e várias minions fazendo pressão na torre, na sequência do abate a torre do TOP viria a cair, configurando assim o First Brick também para a PRG.

O jogo vinha se desembolando muito bem para a PRG, que aos 15 minutos já havia aberto 4 mil de ouro de vantagem pra cima da Ilha da Macacada, que para voltar para o jogo deveria arrumar algum jeito de se segurar.

Missão dada é missão cumprida, e o time da IDM conseguiu segurar muito bem o ímpeto da Pro Gaming.
Aos 26 minutos, a Pro Gaming forçava a segunda torre da rota do meio, e foi quando apareceu a primeira boa luta da IDM na partida.
Com um ultimate muito bem encaixado de Fitz, os macacos conseguiram 3 abates e na sequência conquistaram um Dragão da Montanha. O suficiente para segurar o jogo por quase mais 10 minutos e escalar seus principais carregadores.

Aos 36 a PRG conseguiu ficar com o Dragão Ancião, e logo após várias lutas pelo Barão, o experiente time conseguia seu objetivo e o que precisava para buscar fechar o jogo: Pressão nas rotas.

Com o Bônus do Barão, a PRG veio avassaladora para destruir toda a rota inferior da Ilha.
A Pro Gaming conseguiu derrubar as torres T2 e T3 do bot, mas com uma luta sensacional iniciada por Fitz e Anyyy, a IDM conseguiu 4 abates e como resposta quebrou toda rota do meio da Pro Gaming, que agora via super minions caminharem rumo ao seu Nexus pela rota central.

Aos 43 minutos, em uma tentativa um pouco equivocada, Professor tentou iniciar uma luta na Jungle inferior inimiga.
Com uma resposta extremamente rápida e eficiente, Anyyy conseguiu 2 abates e a vantagem que precisava para , junto com os super minions, avançar pelo meio e obliterar o Nexus da Pro Gaming.

1 a 0 para Ilha da Macacada, que além da vitória demonstrou uma grande capacidade de segurar partidas e buscar o melhor momento de sua composição.

JOGO 2 – Acelerando sem limites

Foto Reprodução – Riot Games Brasil

Na segunda partida, os times mantiveram os bans na primeira rotação, e a tática adotada pelas duas equipes foi bem curiosa: Pickar logo o que foi banido na segunda rotação no jogo anterior.

Com isso, Yasuo e Camile passaram pro lado da Pro Gaming (mid e jungle) , enquanto a IDM buscava priorizar os mesmos picks do primeiro jogo, com um Kennen no top, Trundle na Jungle, Varus e Alistar na botline, porém dessa vez com uma Fiora no mid na mão de Anyyy.

Novamente Minerva acelerou bastante o jogo no início da partida, focando a botline inimiga e aos 3 minutos de jogo conquistando já o segundo abate em cima do Swain, que teve a rota completamente comprometida devido a esse Early Game “counterado”.
Poderia ser pior, se Cabu com um timming perfeito de suas habilidades em outras duas situações não tivesse conseguido defender muito bem seu companheiro de equipe (Minerva de fato acampou nessa rota inferior).

Aos 13 minutos a equipe da PRG conseguia abrir 3k de ouro de vantagem, e Aarauto na sequência.

Com Aarauto na mão, bastava para a Pro Gaming forçar o meio e conquistar sua segunda torre na partida.  Foi aí que o jogo tomou um rítimo frenético.

Com a pressão no meio, a IDM conseguiu reagir bem à investida da PRG, conseguindo 2 abates. Devido a essa vantagem numérica, os macacos forçaram a rota do meio, que ficou com pouquíssimo HP até a chegada de VVert com um Triple Kill fantástico, defendendo a rota do meio, forçando a torre inimiga e revertendo completamente a situação adversa que poderia se proceder após a boa resposta da Ilha da Macacada.

Novamente a IDM mostrou ser um time que sabe se defender muito bem.
Com vantagem na partida, VVert e sua equipe rumaram para quebrar a torre tier 2 da IDM, e foi exatamente aí que o time novamente encontrou uma boa luta, conquistando 4 abates e respirando na partida.

Aos 21 minutos, a Pro Gaming usou de sua vantagem e fez uma chamada de Barão, que derreteu rapidamente.

Com Barão e grande vantagem nesse ponto da partida, a equipe da Pro Gaming derrubou todas as torres de rota da Ilha junto com o inibidor da rota do meio. “Powerplay” que a equipe precisava para finalizar a partida.

Aos 24 minutos e com grande vantagem adquirida, a equipe da Pro Gaming conseguiu executar muito bem sua composição e passar o caminhão em cima do time dos macacos.

1 a 1 nessa emocionante série, onde a derrota é inaceitável para ambos os lados!

JOGO 3 – Macacos me Mordam!

Draft do jogo 3

Para o terceiro jogo da série apareceram algumas novidades.
Urgot vs Kled no top, Yasuo vs Darius no mid, e um Lucian aparecendo na botline na mão de Luskka.

Muita expectativa pra essa partida, que logo aos 3 minutos saiu o First Blood após uma investida sanguinária de Vvert, que deu seu all win pra cima do Yasuo de Anyyy mas sem contar com o backup de Cariok, que chegou para resgatar seu companheiro e ficar com o First Blood.

O jogo se manteve bem morno , até os 14 minutos, onde a Pro Gaming conseguiu forçar o First Brick na torre do bot, mas foi fortemente punido, perdendo sua torre do top, abrindo espaço para a IDM fazer o Aarauto e soltá-lo na rota do meio, para abrir mais uma torre no mapa. Como se não bastasse ainda nasceu o Dragão da Montanha, que ficou de graça para a equipe dos macacos.

Aos 28 minutos o time da Pro Gaming buscou uma investida com dive na rota do meio, porém com uma resposta devastadora por parte da Ilha da Macacada, o Yasuo de Anyyy conseguiu 2 abates e levar toda a rota do meio do time adversário, abrindo o inibidor e colocando super minions na rota.

Daí em diante o jogou tomou outro rítimo. Aos 30 minutos em uma luta próximo ao covil do Barão, o time da Ilha conseguiu executar melhor sua composição e , junto aos super minions que chegavam pela rota do meio fechar o jogo e a série de forma emocionante!

2 a 1 para os Macacos, que chegaram no CBLOL para mostrar que podem sim disputar pelo título.

Fique ligado no Portal Uailistar para notícias diárias de Fortnite, League of Legends, CS:GO, Pokémon TCG e muito mais!

Comentar via Facebook
Betway Brazil Esports Image Banner