INTZ e Redemption se enfrentaram na semifinal do CBLoL. O confronto estava com expectativas de ser uma série longa e estudada.

A segunda semifinal do CBLoL aconteceu no domingo (07), sendo que os especialistas apostavam num equilíbrio maior que o jogo entre Flamengo e CNB. O jogo foi entre o INTZ contra a Redemption, segundo e terceiro lugares respectivamente.

No draft, a equipe gaúcha trouxe a Vayne mid para responder a escolha de Sylas. Enquanto isso, os intrépidos trouxeram Renekton para o Tay (Top), e Ashe para o Mills (ADC) em resposta ao Nocturne e Kai’sa da Redemption.

INTZ versus Redemption, o confronto valeu a vaga para grande final do CBLoL 2019./Foto Reprodução: Riot Games
INTZ versus Redemption, o confronto valeu a vaga para grande final do CBLoL 2019./Foto Reprodução: Riot Games

Jogo 1

O jogo começou ruim para a composição gaúcha, que ficou atrás por causa do First Blood no mid.
Enquanto a INTZ ia crescendo na partida, a Redemption contava com o passar do tempo para atingir seu pico de poder.

A RDP conseguia boas lutas, mas Sylas e Renekton aguentavam bastante o dano. Com isso, viraram uma luta praticamente 2 versus 4.
A vantagem dos intrépidos era consideravelmente alta, portanto, mesmo perdendo algumas lutas, eles mantinham o controle do mapa.

A INTZ conseguiu a vitória após conseguirem o segundo Nashor e aplicar uma investida na botlane inimiga.

Jogo 2

O segundo jogo começou com um draft similar ao primeiro, mas a RDP tratou de pickar Renekton antes da INTZ.
Flexibilizando Jarvan IV para a selva, Zuao teve um início melhor do que no jogo anterior.

Porém, a INTZ conseguia competir de igual. Fazendo com que o jogo se estendesse e possibilitando o crescimento do Vladmir do Tay.
O top laner causava danos massivos, que culminou num triple kill.

Apesar do jogo parelho, os intrépidos mantinham a vantagem. Com isso, a RDP não tinha muito espaço de mapa.
Mesmo com um Renekton forte, eles não foram páreos para a INTZ que conseguia sua segunda vitória e abria 2-0.

Jogo 3

O terceiro jogo, poderia definir tudo, começou com um draft um pouco similar aos outros mas tivemos mudanças significativas. Krastiel trouxe seu famoso Yasuo e Nyu trouxe um Hecarim.

A Redemption começou impondo o ritmo do jogo, conquistando vantagens praticamente em todo o mapa.
Com isso o Hecarim ficava a cada vez mais forte, sendo  que o Vladmir não conseguia pará-lo.

Com uma postura (tanto ingame quanto de comportamento no estúdio) totalmente diferente dos outros dois jogos, a equipe gaúcha encaminhava a cada minuto a vitória.
Apesar disso, a INTZ tentava contestar algumas jogadas. Porém, a composição da RDP encaixou bem e nada pode ser feito.

Após uma chamada de abater o Barão, a RDP conquistou 4 kills e terminaram o jogo. Trazendo uma possível vantagem psicológica para si, eles levaram o confronto para o quarto jogo.

Jogo 4

O quarto jogo começou bastante estudado. Controlando as emoções, nenhum dos times tentavam alguma jogada para que não tornasse uma vantagem ao adversário.

Por isso, o jogo foi bastante lento em relação aos outros 3. O primeiro abate só saiu aos 19 minutos, mas -mesmo perdendo um jogador- quem se aproveitou da jogada foi a RDP.
Eles devolveram o abate e conquistaram o Dragão logo em seguida.

Voltando a ser um jogo estudado, a INTZ tentava mas quem controlava o mapa era a RDP. Eles rotacionaram de forma que “machucasse” a torre tier 2 do topo e pressionava a torre da rota inferior.

Após um Barão bem sucedido, a Redemption empurrava a INTZ para a base. Quase conseguiram terminar a partida, mas deixaram a vitória bem encaminhada com inibidor exposto ao seu favor e apenas duas torres tier 3, além das de Nexus.

A INTZ não tinha muito o que fazer e tiveram que forçar o Nashor para tentar recuperar-se na partida. Porém, isso permitiu o Yorick do Nyu ficar livre para levar a base.
Os companheiros de equipe do top laner seguraram seus adversários, que mesmo abatendo os jogadores da RDP, e a vitória chegou para a equipe gaúcha.
A série então estava empatada em 2-2.

Jogo 5- Teste para cardíaco

O jogo começou diferente dos demais já no draft, porém alguns campeões se repetiram como: a Ashe do Mills.

A INTZ saiu na frente e conseguiu uma boa vantagem. O match up favorável no bot para a RDP não foi o suficiente, pois o jungler Shini estava rotacionando de forma que sobrepujasse seus adversários.

Com uma composição com bastante controle de grupo, os intrépidos forçaram a Redemption fazer Bandana de Mércurio, o que atrasou a “intemização” deles.
Enquanto isso, Shini continuava pressionando com seu Skarner, o ADC da INTZ crescia na partida e não errava suas iniciações.

A RDP até segurou a primeira investida intrépida, mas não foi párea para a segunda. Conseguindo empurrar os adversários até a base, a INTZ sacramentou a vitória e a carimbou a passagem para a final.

A INTZ pegará o Flamengo na final que acontecerá sábado 13 de abril. Para quem irá sua torcida?

Para mais notícias sobre League of Legends, acesse nosso portal e nosso canal no Youtube.

Comentar via Facebook
Betway Brazil Esports Image Banner