Em meio uma pequena pausa no Mundial 2020, a Riot Games anunciou o fechamento de seu escritório em Sidney e a dissolução da Oceanic Pro League (OPL).

A principal liga da Oceania deixará de existir, entretanto ainda haverá vaga para a região no MSI e Mundial (em 2021). Contudo, os jogadores profissionais da OCE não contarão como estrangeiros na LCS (Liga Norte-Americana).

“So today we are announcing the dissolution of the OPL and the closure of Riot’s Sydney office, as it primarily focused on operating the league. However, this is not the end of League esports in OCE. We remain committed to supporting our pro players in the region with a path to continue their careers moving forward. Beginning with the 2021 season, we are adding OCE to the competitive territory for the LCS, so OCE players will no longer take an import slot on LCS rosters. This will open up new opportunities in North America for top OPL players. We will also hold qualifying tournaments in OCE for both MSI and Worlds in 2021, ensuring teams from the region will continue to be represented at our two major global events next season.”, Malte Wagener e Tom Martell (Manager Diretor da Norte-América e Oceania e Diretor Global de Operações de Esports).

“Então, hoje estamos anunciando a dissolução da OPL e o fechamento do escritório da Riot em Sydney, como foco primário de operação na liga. Contudo, este não é o fim do LoL esports na OCE. Continuaremos ajudando nossos pro players na região para que continuem a caminhar em sua carreira. No início de 2021, nós adicionaremos OCE no território competitivo da LCS, então jogadores da OCE não serão considerados importações nos elencos da LCS. Isto abrirá novas oportunidades na América do Norte para top jogadores da OPL. Também iremos assegurar as qualificatórias em OCE para o MSI e Mundial 2021, garantindo que os times da região continuarão representado-a nos nossos eventos globais na próxima temporada.”, Malte Wagener e Tom Martell.

Entretanto, apesar do fechamento da liga, todos jogadores da região terão suporte da Riot Games. Apesar da decisão, a OPL este ano teve o seu melhor desempenho na história dos mundiais de LoL.

A Legacy foi a representante da OPL no mundial e quase se classificou diretamente para fase de grupos. Porém, perdeu o desempate (ficando em segundo) e a série MD5 que ocasionou na sua desclassificação.

OPL; Desempenho Mundial e CBLoL

Na época da eliminação da INTZ, no mundial, o jornalista Chandy Teixeira (Grupo Globo) levantou uma discussão no twitter. Ele questionava se o desempenho internacional era determinante para uma liga nacional se manter influente.

Muitos, ainda descontentes com a eliminação da equipe brasileira, disseram que sim. Entretanto, apesar dos desempenhos recentes em Mundiais, o número da audiência do CBLoL só vem quebrando recordes.


Enquanto já foi anunciado as franquias para o Brasil e já temos os times selecionados, vemos uma região- que teve sua melhor participação no torneio- fechar porque a Riot Games não tinha lucros com a liga.

Obviamente, todos queremos que as equipes brasileiras desempenhem de forma boa nos torneios internacionais. Entretanto, não podemos esquecer que uma região para se manter ativa tem de ser atrativa.

Enquanto o CBLoL não volta, você acompanha o Worlds 2020 através deste link.

Para mais notícias sobre LoL, acessem nosso portal.

 

Comentar via Facebook