As mulheres vem mandando muito bem nos eSports. Conheça algumas que nos inspiram.

Dia 8 de Março é celebrado o Dia Internacional da Mulher. Apesar de todo contexto histórico que esta data carrega, hoje listaremos mulheres que nos inspiram no eSports.

LEIAM MAIS

Casters Mulheres

Começaremos pelas casters. Contudo, você verá narradoras e comentaristas que fazem um trabalho impecável.

Fogueta

Primeiro começaremos com a Fogueta. Ela é narradora do CBLOL Academy e estreou este ano. Entretanto, ela traz em sua bagagem narrações de torneios menores e torneios universitários.

Multifacetada, ela também faz streams e cativa um público com transmissões de torneios da comunidade, lives de jogos (VALORANT, LoL) e mais.

As narrações pelo CBLoL Academy acontecem todas as terças-feiras e quartas-feiras e você acompanha por aqui. Já a live você acompanha por aqui.

Maria Fogueta/ Foto Reprodução
Maria Fogueta/ Foto Reprodução

Lahgolas

Outro expoente recente é a Lahgolas. Ela também faz parte do corpo de casters do CBLoL Academy. Contudo, ela é quem traz os números e análises durante a partida.

Fazendo dupla com a Fogueta “desde sempre” (Lahgoleta), Lahgolas também trouxe consigo sua experiência de narrações de torneios menores.

Ela também faz transmissões de torneios menores, seja narrando ou comentando, mas não é só. Ela também joga bastante LoL e VALORANT (sendo main Cypher).

Você pode acompanhar também as terças e quartas no link previamente postado. As lives você acompanha  por aqui.

Layze Lahgolas/ Foto Reprodução
Layze Lahgolas/ Foto Reprodução

Ravena

Ravena integrou o grupo do analistas do Depois do Nexus (programa da própria Riot) em 2020. Entretanto, ela migrou para o grupo de casters do CBLoL Academy.

Em paralelo, ela apresenta conteúdos para o SBT Games e também faz lives.

Ravena traz conteúdo analítico de LoL e também joga bastante o jogo.

Você acompanha ela às terças e quartas, juntamente de Lahgolas e Fogueta, e em suas lives por aqui.

Ravena/ Foto Reprodução
Ravena/ Foto Reprodução

Letícia

Letícia Mota sempre trouxe conteúdo (live) analisando diversos jogos, como LoL e FPS.

Ela esteve junto de Ravena no Depois do Nexus e depois virou caster da LEC (por uma empresa de Portugal), entretanto ela migrou do LoL para o VALORANT. Contudo, agora ela integra o grupo de casters oficiais dos torneios de VALORANT no Brasil.

Ativista, ela também faz lives e doa parte do dinheiro arrecado para ONG Casa da Mulher do Nordeste que auxilia mulheres em condições de vulnerabilidade.

Letícia Mota/ Foto Reprodução
Letícia Mota/ Foto Reprodução

Repórteres e Apresentadoras

Agora é a vez das mulheres por trás das apresentações e reportagens. Elas trazem conteúdos exemplares que recheiam as transmissões.

Nyvi Estephan

Nyvi dispensa apresentações e já superou a barreira dos eSports, apresentando o Rock in Rio e quadros do BBB.

Contudo, ela foi eleita a terceira maior apresentadora do mundo e a maior da América Latina.

Ela apresenta principalmente torneios de R6 mas ela é o famoso pau para toda obra.

Acompanhe suas redes sociais por aqui. 

Nyvi Estephan/ Foto Reprodução
Nyvi Estephan/ Foto Reprodução

Camilota

Camilota era do Circuito Desafiante do LoL e fez um sucesso estrondoso. Todavia, ela migrou do LoL para o Free Fire.

Aumentando ainda mais o sucesso, Camilota faz lives na Booyah e cria conteúdo para seu canal do youtube.

Você acompanha ela na LBFF por aqui e nos seus canais por aqui.

Camilota/ Foto Reprodução
Camilota/ Foto Reprodução

Rafa Tomasi

Ela chegou ao CBLoL em 2019/2020 e já chegou “chegando”. Ela trouxe consigo a experiência de ter trabalhado na Play TV, um canal que tinha em sua maioria um conteúdo geek e musical.

Contudo, a Demi Moore do LoL (costumo brincar que ela parece com a Demi Moore) traz entrevistas incríveis nos pré-jogos do CBLOL.

Acompanhe ela aos finais de semana no CBLOL e em suas redes.

Rafa Tomasi/ Foto Reprodução
Rafa Tomasi/ Foto Reprodução

Evelyn Mackus

Evelyn era repórter, do Mais Esports e posteriormente ESPN, que cobria diversos campeonatos. Ela agora é colunista da ESPN.

Entretanto, ela migrou para a reportagem/apresentação no VALORANT e agora faz parte do corpo de talentos oficial dos torneios da Riot.

Acompanhe ela por aqui.

Evelyn Mackus/ Foto Reprodução
Evelyn Mackus/ Foto Reprodução

  Streamers e jogadoras

Agora é a vez das streamers e jogadoras. As mulheres que disputam os torneios ou que fazem um conteúdo para lá de legal.

Transcurecer

Começamos com a Sher. Ela é uma mulher trans e vem conquistando diversos espaços.

Suas transmissões são focadas em LoL, mas ela também joga diversos outros jogos (como VALORANT). Por causa de seu estrondoso sucesso, ela agora compõe o grupo de streamers da INTZ.

Enquanto isso, você acompanha as lives dela através deste link.

Evelyn Mackus/ Foto Reprodução
Sher/ Foto Reprodução

Rawrafaela

Rafa é uma streamer de mão cheia. Sendo um sucesso meteórico, ela faz lives de VALORANT, mas traz conteúdos sobre diversos FPS e outros jogos.

Ela também compõe o grupo de streamers da INTZ e vem aumentando ainda mais seus números na stream.

Você acompanha ela por aqui.

Rafaela Rawfa/ Foto Reprodução
Rafaela Rawfa/ Foto Reprodução

Nayu

Nayu é representante do RP e do Free Fire. Contudo, a live dela não é só sobre isso.

Com um alto astral, ela encanta e alegra seus fãs com suas transmissões e isso a levou ao time da FURIA. Ela compõe o grupo de streamers dos panteras e vem sendo referência em seu conteúdo.

Você a acompanha por aqui.

Nayara Nayu/ Foto Reprodução
Nayara Nayu/ Foto Reprodução

Briny

Briny é uma referência, tanto na comunidade trans como na comunidade em geral.

Juntamente de Riyuuka e Kyure, ela faz parte do Garotas Mágicas e traz streams de LoL e outros jogos.

Você acompanha Briny por aqui.

Briny/ Foto Reprodução
Briny/ Foto Reprodução

Loud Thaiga, Babi, Carol Voltan, Milena e Liz

Para não ficar um texto bastante extenso, resumirei as meninas da Loud num post só.

Representando as mulheres como um todo, Babi foi a pioneira na Loud e isso trouxe um peso grande. Babi faz lives e conteúdos de RP e Free Fire mas também faz daily vlogs para seu canal no Youtube.

Voltan também faz conteúdos voltados para Free Fire, mas traz diversos outros tipos de temas. Ela também chega disputar campeonatos para a Loud emuladores.

Thaiga já tinha certa fama no cenário de LoL e fazia parte do Garotas Mágicas. Entretanto, o seu sucesso aumentou exponencialmente pós entrada na Loud. Ela ainda tras conteúdos sobre LoL mas também tem outros jogos e assuntos.

Milena era conhecida no cenário de CS:GO mas chegou na LOUD para representar o Fortnite. Mii, como é conhecida, traz (em suas lives) como Fortnite e Minecraft. Entretanto, ela também tem temas variados.

Liz é a nova integrante da Loud. Ela foi contratada para o CBLoL Academy e logo assumiu a titularidade pois o Mewkyo subiu para o CBLoL. Mostrando bastante habilidade, ela vem jogando como uma veterana.

Showliana

A lista fechará em Juliana mas é porque se deixar o texto vira um livro.

Showliana é uma player de CS:GO que fez parte de diversas line ups vitoriosas no Brasil. Contudo, a maior guinada em sua vida veio recentemente com a contratação da Dignitas.

Ela agora faz parte do time feminino que é conhecido como uma verdadeira máquina de jogar. Ela e suas companheiras jogarão CS:GO e VALORANT, dando mais ênfase ao VALORANT.

Juliana/ Foto Reprodução
Juliana/ Foto Reprodução

Esta lista fica por aqui, mas todas as outras mulheres não citadas também merecem admirações.

#8M

Para mais notícias sobre eSports, acessem nosso portal.

 

Comentar via Facebook