Em jogo surpreendente, Kabum! vence o líder do campeonato e mostra que o campeão não morreu!

A Kabum venceu o Flamengo em jogo convincente e mostrou toda a competência de um time campeão de CBLoL. As atuações do time como um todo formaram um organismo interdependente e funcional. A falta de força de cerco foi compensada com o controle de grupo e o alcance das habilidades dos campeões escolhidos.

Mesmo com as dificuldades de um earlygame fraco do time da Kabum!, o time conseguiu executar o solicitado pelo técnico Tabe antes da partida. A ideia era evitar lutar até o nível 6 de todos os campeões, afim de impedir um snowball para a Kalista de BrTT como havia sendo feito pelo FLA.

O Vel’koz de Titan passou alguma dificuldade no começo de jogo por ainda não contar com um combo poderoso ou uma forma de escape. A construção do terreno para ele, no entanto, foi muito bem planejada pelos ninjas, que possibilitaram ao ADCarry (nesse caso um AP), a liberdade necessária nas lutas.

A parede de campeões e possíveis controles de grupo abriam espaço para as ultimates de Titan e compensavam a falta de dano a estruturas

A escolha de uma build tank para o Sylas de Zantins também foi uma das mudanças que deixaram o time da Kabum! mais forte. Com ela, o campeão pode segurar mais tempo de combate nas lutas e aplicar seu combo mais de uma vez antes de ter dificuldades. A fase de rotas contra o Jarvan IV de Robo foi difícil, porém a contribuição de Sylas para o time se provou ser muito maior. Zantins provou já ter um bom domínio do campeão, mesmo tendo pouco tempo para masterizá-lo.

A dupla “ousada” de Dynquedo e Ranger voltou a funcionar muito bem. O entrosamento e comunicação entre os dois jogadores se provou muito melhor do que nas semanas anteriores. Mesmo com o atraso de Dynquedo para algumas das lutas, sempre que o midlaner estava presente, o estrago era garantido. Ambos jogaram “o fino do fino” mecanicamente e merecem belo destaque.

O time novamente em unidade

Funcionando (finalmente) como uma só, a Kabum! soube neutralizar a pressão feita pelo Flamengo eSports para acumular recursos em seus carregadores. BrTT e Shrimp não tiveram espaço para trabalhar e tirar o máximo de seus campeões. Mesmo não tendo bom controle sobre os dragões ou arauto, o time soube esperar o tempo certo da composição e minimizar as perdas.

Com relação à escolha de campeões, a surpresa da masterização de Sylas por Zantins é o ponto de maior destaque. Devido ao recém lançamento do campeão, uma boa compreensão dele ajudou muito o time a vencer a partida, já que os adversários ainda não conhecem bem o matchup.

Durante a abertura dos microfones é possível ouvir Shrimp perguntando se Sylas é Melee (corpo a corpo) ou Ranged (ataques à distancia)

A confiança da equipe no Vel’koz de Titan também contou muito para a vitória. O player tem grande domínio sobre o campeão e suas habilidades skillshot. Individualmente, o ADCarry apresentou um numero muito menor de “emocionadas” fora de posição e foi fonte de dano segura para a equipe.

Confira um pouco do poder de pickoff, controle de grupo e dano da composição da Kabum! eSports:

E ai torcedores da Kabum!? Será que os ninjas finalmente vão embalar no campeonato? Deixei sua opinião nos comentários!

Para mais notícias sobre eSports acesse nosso portal e nosso canal no Youtube.

Comentar via Facebook
Betway Brazil Esports Image Banner