Sabado, dia 20 de Julho, tivemos as finais da Quality para a Six Major 2019. Ela acorreu em Raleigh na Carolina do Norte, Estados Unidos. Essa final garantia a última chance dos times BR poderem participar e representar o país no torneio internacional. 

O campeonato veio ocorrendo desde 11 de julho e reuniu times da primeira e segunda divisão, contabilizando 16 times que competiram entre si no sistema de melhor de 3. Os vencedores avançavam enquanto os time que perdiam teriam outra chance jogando na “Roda dos Perdedores” ou repescagem. Foi desse sistema que um dos times da final saiu. Enquanto a NIP conseguia uma campanha invicta chegando até as finais, a Team oNe acabou sendo eliminada na segunda fase pela BD, indo para repescagem onde iniciou seu come back até a final. 

O primeiro jogo da final ocorreu no mapa Fronteira, um mapa que a NIP vem dominando. A Team oNe ainda não havia jogado nesse mapa, mas vem mostrando uma rápida adaptação aos time da primeira divisão, o que poderia ser crucial nesse jogo. A T1 inicia no ataque e passa muitas dificuldades para quebrar a defesa da NIP, que adotou uma estratégia conservadora, ficando sempre no bomb, mas também com liberdade para correr atrás de kills por meio de picks externos. Assim, mesmo quando a T1 tinha o domínio do bomb, acabava cercada ou em desvantagem. Com tudo isso, a T1 conseguiu marcar 2 pontos indo para defesa com o placar de  4X2. Na defesa a T1 apresentou outro time, usando e abusando da sua defesa mais agressiva, com Reduct sempre buscando eliminações com picks externos. Com isso acabava eliminando algumas vezes os agentes Hard Brick e Soft Brick, além disso, a T1 pôde contar com SKaDinha e LuKid para os Clutches com isso abrindo o Match Point no 11º round. Mesmo com Psycho garantindo o 5º ponto, a Team oNe conquista o último ponto abrindo a final com 1×0.

O segundo mapa foi Kafé Dostoyevsky que, após o rework, os times ainda estão se adaptando. A NIP jogou apenas uma vez, contra a Faze, empatando. Jà T1 jogou duas vezes, perdendo na PL, mas com uma vitória contra a BD na semifinal da repescagem. A T1 começava novamente no ataque e parecia que varíamos um replay do primeiro jogo. Com a NIP lendo o jogo da T1 sem muitas dificuldades e se moldando rapidamente para responder aos ataques dos Goldens Boys, ainda, a T1 se desmotivou durante o ataque, passando de uma estratégia ousada, para jogadas mais perto do padrão e simples. O único ponto conquistado nessa rodada foi por causa da queda dos jogadores da NIP na fase de ação no 5º round, com isso partindo pra defesa com o placar de 5X1. A T1 não conseguiu reagir, sendo atropelada e perdendo o segundo mapa. 

O último mapa do confronto foi Vila, um mapa que a NIP vem dominando esse ano. Tendo apenas uma derrota contra a Liquid no final da 9º temp. da PL. A T1 tem apenas uma vitória, contra a Liquid, na final da repescagem, que garantiu a sua vaga para final. A primeira metade ficou empatadíssima, com ambos os times mostrando um excelente trabalho no ataque e na defesa. T1 com drones e rushs rápidos e cadenciados como no mapa fronteira, garantiram alguns rounds enquanto a NIP matinha sua estratégia com 3 operadores fixos no bomb e 2 soltos pelo mapa, conseguindo garantir um empate no 6º round, passando para o ataque como um empate de 3×3. A NIP no ataque não mostra dificuldade de furar a defesa da Team oNe, que se mostrava muito passiva nos 2 primeiros rounds de defesa. No 10º round eles optam por uma defesa mais robusta com Clash e Doc, mas não é o suficiente. Com isso a NIP abre o Match Point e, mesmo com muita luta, a T1 perde no 11º, assim a NIP garante o mapa e a última vaga para o Six Major Raleigh 2019. 

Com isso o trio de Brasileiros fica completo com a Faze Clã e Immortals, que conquistaram a vaga por terem ido para a final da 9º temporada da Pro League, e agora a NIP. Esses times enfrentarão outros 13 times no mês que vem, dia 12, quando começará o Six Major.

Para mais notícias sobre R6, acesse nosso portal.

Comentar via Facebook
Betway Brazil Esports Image Banner