Com o término das qualificatórias para a Pro-League Final 2019 no dia 26 de Abril, já estão prontos os time que irão para a disputa da 9º temporada que ocorrerá em Milão, do dia 18 ao dia 19, em uma decisão presencial no Palazzo del Giacchio.
Com isso resolvemos fazer um pequeno resumo dos time que vamos acompanhar nessa Odisseia, para ver finalmente quem irá levantar a marreta da Pro-League na 9º Temporada.

Imagem de reprodução Ubisoft

Lembrando que ainda haverá a 10º Temporada  esse ano, que será sediada na Ásia, mas ainda sem a confirmação em qual cidade sera.

Immortals Esports

     Depois que surgiu da antiga formação da equipe Brasileira BRK e-Sports, em Junho de 2018, ganhou muito espaço no cenário brasileiro de R6,  já tendo participado da Six Major 2018 que aconteceu em Paris, conseguindo no mesmo ano se qualificar em segundo para finais da Pro-League na 8º Temporada, que ocorreu no Rio de Janeiro em Novembro de 2018. A Immortals não foi tão bem, e acabou saindo da corrida em jogo contra a G2, que acabou em um 2-0 para o time Alemão, o mesmo que foi campeão nesse ano sobre a Faze Clã.
     Em 2019, os imortais ficara emm 10º lugar no Six Invitational 2019. No entanto, na Pro-League Latam mostrou um gigantesca evolução mesmo com as saídas de yuuk, D1OGO1 e oNe. A Immortals veio muito bem,perdendo apenas para a Fazê Clã no mapa Vila na 14º rodada, com um total de 7 vitorias, 6 empates e apenas uma derrota, e se classificou novamente em 2º lugar na Pro-League Latam.

   A Immortals tem um time muito experiente contra os times gringos, mesmo não ostentando altas posições em competições internacionais. A equipe já chegou à final do Six Major Paris 2018, no seu primeiro ano, mesmo com apenas 2 jogadores da formação original. Os novos jogadores têm muita experiência: Bullet1 jogou na Team Liquid em 2018, além de já ter sido parte da antiga BRK, sendo que em ambos já participou de eventos internacionais.

FazeClã

    Seguindo o mesmo princípio da Immortals, nascida do antigo Team Fontt, no dia 18 janeiro de 2018, demorou apenas 3 meses para o time se formar. A equipe trazia a 1º formação do Team Fontt, com Astro, camer4man, mav, gohan e HSnamuringa.
No entanto, gohan saiu da Faze, assim, yoona, que atuava pela Pain Gaming, o substituiu.
     Mesmo sendo seu primeiro ano em 2018, a equipe participou do  Six Invitational 2018, da OGA PIT Season 2, aonde foi campeã contra a Nip, e ainda participou de duas Pro-league Final, tanto a da 7º temporada quanto a da 8º temporada, sendo que na chegou às finais contra a G2 mas acabou ficando em 2º lugar.
     Já em 2019 os resultados foram muito parecidos com sua parceira e rival em Milão: Immortals. O time participou do Six Invitational 2019 ficando entre os 10 melhores e na Pro-League terminou sua campanha com 10 vitórias e 4 derrotas, se classificando em 1º lugar.

   A Faze Clã vem com um time recheado de estrelas do nosso cenário brasileiro, todos são experientes em competitivos internacionais e jogam extremamente bem. Com isso temos um bom representante e outra grande chance de trazer mais uma taça para o brasil.

Nora-Rengo Esports

     O grande representante do Sol Nascente volta novamente para a Pro-League Finals, que vem marcando presença desde 2017. Sendo um dos times mais experientes dentro do cenário internacional, participou de quase todas as temporadas da Pro-League desde 2017, sempre conquistando resultados positivos no campeonato, além de ter participado ainda da Six Invitational, Six Major e o Six Master.
Um time bem calculista, frio e que responde extremamente rápido às rotações, principalmente quando estão defendendo.

Fnatic

    Um dos time mais antigos do cenário competitivo dos Esports veio tentar conquistar mais uma área. A equipe surgiu após a Fnatic adquirir toda a formação da equipe Mindfreak, em 2018, que iniciou bem entrando em 2018 tanto na 7º Temporada como na 8º Temporada da Pro-League Finals, ficando em 3º lugar na 8ª temporada. Em outros eventos a Fnatic conquistou ótimas posições, ficando em 2º lugar na Pro-League Asia/Oceania e ganhando o Six Master 2018 sobre a Nora-Rengo.
     Em 2019 começou em 5º lugar na Six Invitational, 2º lugar na Oceanic Cup 2019 e se classificando em 1º lugar na Pro-League Finals com uma campanha invicta.

A Fnatic não tem uma boa defesa de bomb e no ataques tem algumas dificuldades,  mas seu trabalho de after plant é muito bom e deve ser evitado pelos times na Pro-League.   

Team Empire

    Mesmo em seus dois anos de existência,a Team Empire vem acumulando vitórias em torneio regionais e conquistando posto alto nos torneios internacionais. Mesmo que em 2018 não tenha competido em torneios internacionais, praticamente dominou o cenário Russo de R6 ganhando todos os campeonatos e ficando em 3º lugar na Dreamhack Winter, derrotando a Spacestation Gaming em um duro 2-1. Lembrando que grandes times estavam nessa competição como a Penta Esports, a G2 – que ganhou a 8º temporada da Pro-league -, Team Liquid, Ence entre outros.
     Já em 2019 mostrou que não estava muito para brincadeira e no Six Invitational 2019 foi para as finais contra a G2, mas acabou ficando em 2º lugar. Apesar disso, não demorou para devolver o troco pois se classificou na Pro-League Europa com um diferença de 3 pontos do segundo colocado que foi a LeStream Esport deixando de fora grande nomes, como a própria G2 e a Penta.

     A Team Empire é uma equipe que está cotado para ganhar a Pro-League, com um time de avanço, jogadas rápidas e controladas com uma boa execução tem um bom equilíbrio entre ataque e defesa, além de contar com um das suas principais armas o jogador JoyStiCK, tão novo quanto o time e que veio ganhando seu espaço no competitivo e chegou ao status de um dos melhores jogadores de Rainbow Six do mundo.

LeStream Esport

    Um time que não soma muitos resultados desde seu surgimento em 2018, tendo apenas um pequena passagem na DreamHack Winter 2018, não muito expressiva. Apesar disso, essa quadra foi alterando em 2019, onde veio com tudo se classificando em 2º lugar nas qualificatórias para o Six Invitation 2019, no qual acabou ficando na última posição do torneio. Isso não impediu a equipe de ganhar da Team Vitality, um time experiente e veterano do cenário Francês na final do 20º Gamers Assembly ,com um lindo 2-0. e não obstante se classificou em 2º na Pro-League deixando para trás grande times europeus.

     Mesmo com um time com pouca participações em competições, são bem equilibrados e mesmo com alguns erros, eles são rápidos e não demoram pra se recuperar de uma falha do round anterior, assim tendo um desempenho volátil e até muito imprevisível, além de serem muito bons em trocas paradas.     

 

Evil Genius

    Um time muito comum na Pro-League, que vem desde 2017 acumulando troféus dos campeonatos americanos e se mantendo sempre dentro do G5 nos campeonatos internacionais, assim como a Nora-Rengo e um time veterano que traz com sigo esse 3 anos de experiência e sinergia.

Sua gameplay é muito parecida com o que as equipes Brasileiras estão acostumadas, com bastante dronagem no ataque, iniciando um avanço rápido aos objetivos nos segundos finais, para assim dificultar a marcação da defesa. Falando nela,eles parecem escolher das mesma estratégias do latinos na defesa, trabalhando com 3 players no bomb,com 2 lurkers solto no mapa, e mesmo sabendo administrar bem a vantagem tem dificuldades em voltar para o jogo quando perde uma rodada ou inverte do Ataque para Defesa.

Dark Zero

    A Dark Zero é outro time bem recente que surgiu após contratar 4 jogadores da SK Gaming em 28 de Novembro de 2018, que foram Mint, Hotancound, Jarvis, Nyx o último membro o pojoman foi contratada pela equipe americana Excelerate Gaming, mesmo o time sendo o mais novo de fundação da Pro-League Finals 2019, seu jogadores já trazem algum bagagem em torneios oficiais, os 4 ex-membros da SK gaming já estiveram na 7º e 8º Pro League Season Norte Americana  ficando sempre no G4, além de terem participado da DreamHack Montreal 2018, mas a grande soma para ele com certeza foi o ex-jogador Evil Genius, BC, ativo desde 2017 no cenário competitivo, já tendo participado da Pro-League League desde 2017 e participou tanto ,da Six Major, como ,do Six Invitational, integrando o time tanto como Player como Coach.
Mesmo que em 2019 o time não tenha tido resultados muito positivos, na Pro-League Norte America 2019 se classificou em 2º lugar afastando grandes times americanos como a Rogue e a Spacestation Gaming.

A Dark-Zero e um time com um ataque afobado e rápido, o’que pode pegar alguns time despreparados enquanto estão criando rotações e reforços, pois eles não se focam muito em dronar e colher informações da defesa adversaria, no entanto tem um defesa bem estruturada, focada em defender os bombs optando pouca vezes por ter lukers pelo mapa.

 

Comentar via Facebook
Betway Brazil Esports Image Banner