Quarteto encara decisão brasileira de torneio mundial de LoL x1 para amadores Neste sábado (7), com transmissão ao vivo pela internet, participantes mostram as suas habilidades em busca do título do Red Bull SoloQ

Com milhares de inscritos e diversas fases eliminatórias, o Red Bull SoloQ, maior torneio mundial de LoL x1 para amadores, chega à grande decisão brasileira. Neste sábado (7), a partir das 13h (horário de Brasília), quatro players mostram todas as suas habilidades em busca do título da competição, que contará com narração de Schaeppi e comentários de Tixinha e Takeshi. Símbolo nacional do evento, YoDa participará por meio de uma stream na Twitch. E o público poderá acompanhar todas as emoções também na Twitch e no YouTube da Riot Games Brasil.

Desde xará de brTT, fã de craque francês e até ex-oponente de YoDa, os participantes têm trajetórias bem curiosas. Antes de eles se prepararem visando ao pick, conheça um pouco mais sobre a jornada dos finalistas Felipe ‘BF’ Gonçalves, Eduardo ‘Tada NDO trab’ Tadashi, Lucas ‘Päce’ Ribeiro e Henrique ‘Henry9’ Vieira.

Eduardo ‘Tada NDO trab’ Tadashi

Natural do Rio de Janeiro, Eduardo é o mais jovem dos participantes. Aos 21 anos, começou a jogar LoL por incentivo do seu irmão. Inspirado no TheShy, encarou o Red Bull SoloQ pela primeira vez nesta temporada e, nos jogos inaugurais, teve de driblar o nervosismo para não cometer erros. Ao longo do torneio, ganhou mais confiança e, agora, é um dos quatro melhores competidores. Top laner, o fluminense estuda Ciências da Computação e ainda sonha com uma vaga entre os profissionais. E, na sua gameplay, os Campeões preferidos são Camille, Irelia e Sett.

Felipe ‘DAT BF’ Gonçalves

Xará de brTT, Felipe Gonçalves já foi campeão brasileiro de torneio amador e é adepto do modo x1. Aos 22 anos, o atirador mora em Mirassol e também sonha em se tornar pro. Fã de Rekkles e Uzi, DAT BF ressalta que Lucian é o seu Campeão preferido de League of Legends. Acostumado com o estilo do evento, pode se tornar o primeiro brasileiro a ser campeão tanto do Red Bull Player One quanto do Red Bull SoloQ.


Henrique ‘Henry9’ Vieira

Fã do ex-atacante Thierry Henry, astro da seleção francesa de futebol, o gaúcho Henrique ‘Henry9’ Vieira começou a jogar LoL há sete anos, quando a Campeã Vi foi lançada. Assim como Felipe Gonçalves, gosta de atuar com Lucian, mas também com Draven. Entre os grandes nomes de League of Legends pelo mundo, o participante destaca preferência por Bjergsen devido à sua personalidade e pela liderança que ele transmite.

Lucas ‘Päce’ Ribeiro

Que tal dar um pentakill em torneio com a presença de YoDa? Esse momento especial não sai da memória do mineiro Lucas Ribeiro. Imerso no LoL desde 2012, o competidor participou de um campeonato aberto do game, no passado, e teve a oportunidade de encarar Felipe Noronha. O seu time perdeu, mas a lembrança de algumas jogadas não saem da memória. Inspirado em Kami, curte jogar de Katarina, mas sua Campeã favorita é Taliyah. Estudante de Ciências da Computação, tentou se tornar profissional, mas ainda não conseguiu. Enquanto isso, quer mostrar suas habilidades em busca do título expressivo da competição.

Decisão nacional do Red Bull SoloQ

Estúdio Riot
Imagem – reprodução VIA BR Cenografia

A final da competição será realizada nos estúdios da Riot Games, em São Paulo (SP), sem a presença de público. Rígidos protocolos preventivos, seguindo as recomendações da OMS, estão sendo adotados. Os atletas ficarão em locais separados e não terão contato entre si. Todos os envolvidos na competição, produção e transmissão do evento serão testados na entrada do local, terão suas temperaturas medidas e deverão usar máscara, além de outras medidas de segurança instituídas.

Serviço:
Red Bull SoloQ – Decisão brasileira
Data/Horário: 7 de novembro, a partir das 13h (horário de Brasília)
Transmissão: https://www.twitch.tv/riotgamesbrazil e https://www.youtube.com/c/lolesportsbr
Narrador: Schaeppi
Comentaristas: Tixinha, Takeshi e YoDa

Siga nossas redes sociais

Comentar via Facebook