O Penny Arcade Expo (PAX) é um dos eventos mais importante na indústria de jogos, tanto dos mainstream como os indies. Além de competições de e-sports e uma grande chance de jogos conseguirem visibilidade, o evento é muito parecido com a BGS, que acontece no Brasil todo mês de outubro.

PAX

O PAX é realizado anualmente em Seattle (West), Boston(East), Filadélfia(Unplugged) e San Antonio(South) nos Estados Unidos e Melbourne(AUS) na Austrália. O PAX foi originalmente criado em 2004 por Jerry Holkins e Mike Krahulik, os autores de Penny Arcade, mas, desde o ano passado, o Brasil vem colorindo aos poucos a área indie do evento, tudo graças ao Projeto de Exportação Brazil Games .

PAX

O projeto é fruto da parceria entre a Associação Brasileira das Desenvolvedoras de Jogos Digitais (Abragames) com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), que vem levando, desde o ano passado, novos títulos brasileiros para o cenário indie.

PAX

Quatro estúdios foram selecionados e estão sendo exibidos no Indie Megabooth (IMB), uma das mais nobres áreas da Pax East, em Boston. Isso é um grande privilégio segundo as palavras de Eliana Russi, Gerente Executiva do Brazil Games.


PAX
Eliana tem mais de 15 anos no mercado de jogos e televisão e é uma das principais pontes com feiras internacionais como GDC, Gamescom, Tokyo Game Show, Game Connection, Kidscreen , XDS Vancouver e a BIG Festival que ocorre em São Paulo.

“Ter quatro jogos selecionados para o Indie Megabooth da Pax East é um reconhecimento enorme da produção brasileira de games. Queremos que esses títulos sejam vistos pela mídia do setor que participa do evento, que impacte os formadores de opinião e que os estimule a conhecer a produção brasileira de jogos, pois este ano há muitos títulos incríveis para serem lançados”.

Dando um breve resumo dos jogos e das empresas que vão estar representando a gloriosa bandeira verde e amarela são:

Pela a nona vez a Behold Studios, de Brasília, conhecida pelos seus títulos anteriores,  premiados Knights of Pen and Paper e Galaxy of Pen and Paper, que mesmo que simples, apresentam uma gameplay inspirada em RPGs de mesa, com dano baseado em rolagens de dados assim como toda narrativa no tema, que rendeu na SB Games prêmios em 3 categorias: melhor áudio, game e storytelling. Além de Knights of Pen and Paper já ter uma continuação. Contudo, o jogo da vez é Out of Space, uma jogo multiplayer cooperativo no maior estilo couch fun. No jogo enfrentamos os desafios das tarefas domésticas, arrumar a sala de estar e exterminar uma infestação alienígena mortal, coisas normais quando se mora no espaço. O jogo já esta disponível em todas as plataformas.

Rogue Snail, de Minas Gerais, apresentou Relic Hunters Legend, o sucessor de Relic Hunters Zero, seguindo o padrão de jogos de grind como The Division e Destiny. Ele apresenta uma gameplay simples, mas dinâmica, divertida e com movimentos rápidos, o que nos ajuda na nossa aventura pela galaxia atrás das melhores relíquias. Munido com um lindo visual 2D e 3D deixa o jogo leve, possibilitando acesso para todos os players. A empresa já é bem conhecida no ramo pelo seu ótimo trabalho em Chroma Squad. O jogo teve uma ótima recepção tanto pelo público BR quanto pelo internacional, com um rpg tático que conta a história de 5 dublês que resolvem criar seu próprio programa ao estilo power rangers. O jogo atualmente está nos últimos passos para seu lançamento, que será totalmente gratuito, mas caso queira jogá-lo, basta acessar este link.

Ludact, estúdio de São Paulo, mostrará pela primeira vez Unbinary. Um jogo VR com gráficos impressionantes e desenhados à mão, entregando uma experiência que lembra muito o famoso jogo da Valve Portal, pois somos apresentando para alguns desafios sempre acompanhados por uma IA com um humor um pouco sarcástico, lembrando Glados de portal 1, além dos jogadores incorporarem avatares robôs.

A empresa carioca Double Dash Studios apresentou o Sky Racket, um jogo com a carinha do Brasil. Misturando dois gêneros clássicos, o shoot’em up e block breaker, rebatendo tiros de volta nos inimigos em cenários extremamente coloridos e cartunescos em um ritmo alucinado deixando os players muito atentos para desviar dos ataques ao mesmo tempo que os rebatem, criando um experiência única e original.

Essa foi uma excelente oportunidade para o mercado brasileiro e isso pode ascender nosso mercado, mostrando toda a qualidade brasileira. O que achou dos jogos ?

Para mais notícias sobre jogos acesse nosso portal.

Comentar via Facebook